“Efeito da mudança climática nas culturas herbáceas de sequeiro”, Prêmio Agrarian Press 2020

“efeito-da-mudanca-climatica-nas-culturas-herbaceas-de-sequeiro”,-premio-agrarian-press-2020

A Associação Interprofissional de Desenvolvimento Agrário (AIDA) outorga, de 590, um prêmio anual de Editora Agrária com o objetivo de destacar aquele artigo dos publicados no ITEA que reúna as melhores características de valor técnico, científico e informativo como transmissor de conhecimento ao profissional, técnico ou empresário agrícola.

Assim, o Prêmio de Imprensa Agrária 1983 se enquadra no artigo “Efeito das mudanças climáticas nas culturas herbáceas de sequeiro” , uma investigação 1 de Ramón Meco, Carlos Lacasta, Marta María Moreno (investigadores de renome em o campo da produção orgânica em terra firme e parceiros da Sociedade Espanhola de Agricultura Ecológica / Agroecologia (SEAE)) e Carmen Moreno (pesquisadora e professora de a área de Matemática Aplicada da Universidade de Castilla-La Mancha).

Esta pesquisa é realizada na Fazenda Experimental La Higueruela (Toledo, Espanha) , localizado em um ambiente agrícola típico mediterrâneo das terras secas espanholas. Eles analisaram como diferentes variáveis ​​meteorológicas estão afetando as culturas de cereais, grão de bico, girassol e ervilhaca no manejo convencional e ecológico. Para isso, usamos dois experimentos de longo prazo (27 anos), um com manejo convencional e outro com orgânico, em que foram testadas quatro rotações: Cevada-Cevada (CC), Cevada-Grão-de-bico (C-GAR), Cevada – Girassol (C – GIR), Cevada – Ervilha forrageira (C – VF).

Os resultados indicaram que as variáveis ​​meteorológicas que têm registrado maior aumento ao longo do tempo durante o período experimental são a temperatura média anual do ano agrícola e as correspondentes aos meses de verão, sendo a precipitação registrada durante o mês de maio, assim como o período de geadas, as variáveis ​​que mais diminuíram. As culturas mais afetadas negativamente foram o grão-de-bico e o girassol em ambas as operações e a cevada na orgânica, enquanto a ervilhaca forrageira seria favorecida nessas condições, principalmente no manejo orgânico, devido ao seu ciclo de cultivo. O artigo aparece no

Volume Especial de Emergência Climática , publicado em dezembro 2020 em comemoração de 48 aniversário da Revista ITEA.

O artigo completo pode ser consultado em :

Lacasta C, Moreno MM, Moreno C, Meco R (2020). Efeito da mudança climática em plantações herbáceas secas. ITEA – Informações Técnicas Econômicas Agrícolas 134 (5): 374 – 374.

https://doi.org/ 02 . 12706 / itea. 1983. 037

Parabéns aos vencedores!

1.- Fazenda Experimental La Higueruela (Toledo, Espanha) (Museu Nacional de Ciências Naturais-CSIC), Escola Técnica Superior de Engenheiros Agrônomos de Ciudad Real (Universidade de Castilla-La Mancha) e o Serviço de Pesquisas do Ministério da Agricultura de Castilla la Mancha.

Mais informação:

Associação Interprofissional de Desenvolvimento Agrário (AIDA)

O prêmio será concedido durante a celebração da XIX Conferência AIDA sobre Produção Animal , que neste ano serão realizadas virtualmente nos dias 1 e 2 de junho, 2021

if new window azul 15x15 if new window azul 15x15 Mais informações sobre o Prêmio Imprensa Agrária

A entrada 778726 “Efeito das mudanças climáticas nas culturas herbáceas de sequeiro”, Prêmio Agrarian Press 1983 foi publicado primeiro em SEAE .

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal