o próximo ano

o-proximo-ano

Caros amigos e associados

refazer o ano 2020 é difícil, difícil, exige respeito ao luto e consciência do impacto devastador da COVID na organização social e produtiva. Aconteceu conosco também no AIAB e fizemos o melhor que pudemos, trabalhando incansavelmente para apoiar os produtores e promover a agricultura orgânica. Infelizmente, neste ano perdemos tragicamente Claudio Bonfanti cuja herança somos chamados a arrecadar para a agricultura social.
Além do habitual empenho e da presença nas mesas da agricultura biológica, enfrentámos o novo CAP denunciando atrasos e má visão na elaboração do Plano Estratégico Nacional .
Nestes dias, iniciamos uma ação contra mais uma tentativa de desalfandegamento antigos e novos OGM (de edição do genoma ) que favoreceria os interesses de uns poucos para uma agricultura muito distante da nossa ideia de orgânico. Essa ação é tanto mais insuportável quanto ocorre enquanto a atenção do público é direcionada para outra coisa. É paradoxal que, enquanto vivemos a tragédia das mutações descontroladas no genoma de um vírus, algumas políticas trabalham a favor da edição do genoma de material de propagação agrícola, independentemente do princípio da precaução, do opt-out expresso pela Itália para todos os OGM e da decisão do Tribunal de Justiça Europeu para a qual os produtos da edição do genoma devem ser considerados em todos os aspectos OGM.
No entanto, existem alguns sinais encorajadores. Nos últimos meses, trabalhando com paixão no mundo da agricultura orgânica ao qual tenho dedicado toda a minha atividade profissional, tenho encontrado nos operadores orgânicos uma motivação renovada para prosseguir porque se sentem valorizados por consumidores cada vez mais conscientes que pedem por alimentos saudáveis, limpos e certo: o que eu produzi e ensinei a produzir por muitos anos.
Se em 2020 as atividades fossem, claro , mais limitados, os sinais que recebo me dizem que estamos no caminho certo e podemos dar uma contribuição incisiva para melhorar o ambiente em que vivemos e do qual fazemos parte: a pandemia torna tudo isso mais urgente.
Sem surpresa, talvez seja o ano internacional das frutas e vegetais , uma tremenda oportunidade de celebrar esses preciosos produtos dietéticos e de saúde, que às vezes tomamos como certos. Neste alimento essencial para uma alimentação saudável e equilibrada, vejo o trabalho paciente de muitos produtores e agricultores orgânicos que enriquecem as nossas mesas com paixão e dedicação, tornando-as alegres, ricas em biodiversidade, respeitadoras do trabalho e do meio ambiente.
Desejando boas festas a todos, gostaria de agradecer a todos aqueles que localmente, nos biodistritos, nas sedes regionais e nos clubes continuou a testemunhar o compromisso da associação em apoiar as experiências mais avançadas e inovadoras da agricultura biológica.

Antonio Corbari

O artigo O próximo ano vem de Associação Italiana de Agricultura Orgânica .

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal